joão silva

O nome bem que poderia ser de um brasileiro ou talvez de um português… É na verdade um moçambicano educado em Portugal que junto com o grupo The Bang Bang Club fotografava os conflitos de guerra entre os partidários de Nelson Mandela e os do líder zulu Buthelezi, no final do apartheid nas cidades próximas de Johanesburgo .
Os fotógrafos também sul-africanos, Kevin Carter, Ken Oosterbroek e Greg Marinovich eram os seus amigos da empreitada. Kevin fez a foto que ganhou o prêmio Pulitzer em 1994 da menina sudanesa se arrastando de fome e do urubu que se aproxima dela. Ele se suicidou no mesmo ano.

“Custos emocionais foram gerados por tantos cliques de conflitos e misérias pela África”, argumenta Greg. “Um pedaço da emoção, da vulnerabilidade, da empatia que nos torna humanos se perde a cada vez que acionamos o botão da câmera”. Vejam mais comentários na Revista Studim 13.

João Silva, que trabalha para o NY Times, fez esta foto em Gana para o jornal. Mostra em imagens tocantes a história sobre o destino de crianças que são vendidas pelos próprios pais para trabalharem como pescadores.

Anúncios
Esse post foi publicado em áfrica, clube do bang bang, greg marinovich, joão silva, johanesburgo, ken oosterbroek, kevin carter, nelson mandela, prêmio pulitzer, revista studium. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s