eduardo coutinho e a conquista

Foi lançado este mês o filme “Jogo de Cena“, do documentarista Eduardo Coutinho. Conta com pessoas que falam verdades ou mentiras – não se sabe até que ponto as histórias são verídicas ou meramente ficção – e isso é que torna mais enriquecedora ainda a película.

Tenho lido críticas tanto positivas como negativas sobre este filme que são bem interessantes porque quase todas circulam no díptico “ficção x documentário”, fabulosos para fazerem crescer uma discussão fervorosa seja sobre a fotografia, sobre o cinema, sobre qualquer maneira de mostrar o mundo através do olhar… Bom para sentar e conversar horas e/ou escrever horas também…

O que me faz admirar e muito o trabalho e a postura do mestre Eduardo é sua maneira de abordar as pessoas… Isso sempre me impressionou… Algo de Amelie Poulain que atrai facilmente a confiança das pessoas e faz com que elas tirem todas as máscaras possíveis.

No documentário “Peões“, lançado em 2004, há um curta adicionado no DVD – que tive a oportunidade de assistir novamente esses dias – “O Boca do Lixo“, de 1992. Claro que imagino que todo documentarista deveria ter o dom da melhor forma de abordagem, mas neste filme Eduardo me impresiona principalmente quando uma personagem que ele tenta conversar logo no início quase bate nele, de tão agressiva que foi – uma trabalhadora do lixão que no meio da história se torna uma das grandes personagens e que termina por se expôr ao ponto de apresentar sua família e a conversar coisas íntimas de sua vida!!! Ele a conquistou!!!
Eduardo, sempre em sua paciência e insistência delicadíssimas e construtoras ou devolvedoras de seu amor pelo que faz… Impressionante!!

Outro dia tive que fazer uma fotos de moradores de rua em São Paulo que ainda vão ser publicadas para uma matéria de uma revista. Lembrei a todo momento de como Eduardo se impunha e tinha seu olhar fixo e determinado nas pessoas que sempre abordou em toda a sua história de documentarista. Um exemplo para qualquer um que deseja realmente mostrar o mundo e as pessoas e contar uma história seja ela visual ou não. Sua forma de olhar é uma cartilha de ética e bondade… Ele me inspira…
Anúncios
Esse post foi publicado em boca do lixo, documentário, eduardo coutinho, ficção, jogo de cena, lixão, moradores de rua, peões. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para eduardo coutinho e a conquista

  1. Olá Luciana,Gostaria de saber de quem é a autoria dessa foto do Eduardo Coutinho, você saberia me informar?Obrigada,Juliana Couto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s