núcleo de fotografia na ufrgs

O Núcleo de Fotografia da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação do Rio Grande do Sul com o seu coordenador Mario Bitt-Monteiro publica artigos bem interessantes e é bem atuante no meio acadêmico. Um desses textos que pude ter acesso conta com boas indicações práticas e teóricas sobre a Fotografia Experimental em Astrofotografia. Fala sobre os processos técnicos e químicos estudados nos laboratórios de fotoquímica baseados na fotografia do evento do eclipse total do sol ocorrido na região sul do Brasil em 3 de novembro de 1994.

Mario tem uma larga experiência em fotografia científica na área de genética e botânica e atualmente estuda a teoria do universo circundante. Artigo para se discutir muito, que mesmo com várias horas de conversa e debate a cabeça pode ainda assim sair totalmente desnorteada com o tema… Com uma abordagem sobre observador e observado que elenca explicações sobre nossa apreciação espacial das coisas. Muito bom!! Universo detalhista, de contemplação… Bem didático e vale para se pensar nas coisas… Dêem uma olhada! E o professor e consultor de fotografia é referência no RGS na área de fotografia científica.

Lembro de um filme, que apesar de meio sem muito atrativo, meio documental-ficcional, meio tudo-ao-mesmo-tempo-agora-ou-não, meio bobo, enfim, me fez pensar sobre esta história de observador… O “Quem somos nós?”, discute a física quântica e afirma que só o fato de existir um observador, por mais distante que este esteja do que está sendo observado, já faz com que haja uma mudança inevitável da realidade… Elocubrações válidas ou não… O importante é que elas existam…

Foto de Mario Bitt-Monteiro

Anúncios
Esse post foi publicado em faculdade de bibilioteconomia e comunicação, mario bitt-monteiro, núcleo de fotografia, teoria do universo circundante. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para núcleo de fotografia na ufrgs

  1. O Monteiro é uma figura sensacional! Foi no Núcleo que comecei minha carreira na fotografia, fui bolsista do CNPq lá por dois anos. Foi graças a ele que o Núcleo cresceu, mesmo com todas as dificuldades de uma universidade pública. Fico muito feliz de ver esse trabalho saindo das fronteiras do RS!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s